Comissões

Na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, a deputada estadual Marília Campos tem se firmado como uma liderança popular, fortemente ligada aos movimentos sociais. Não por acaso foi eleita presidenta da Comissão de Participação Popular da Casa. A parlamentar tem dado uma cara nova aos trabalhos da comissão, levando a debate temas mais próximos da população, como o transporte público, o conceito de família e as políticas de participação social do Governo de Minas.

Marília também discute na comissão o Orçamento do Estado, definindo junto com a sociedade civil organizada as prioridades de investimentos do Estado.Para Marília, a CPP pode ser uma importante parceira do Estado na construção de políticas públicas participativas.

pp.jpg

Como presidenta da Comissão de Participação Popular, Marília também tem acompanhado as demandas dos 17 fóruns regionais lançados pelo Governo de Minas para discutiras prioridades e necessidades de cada um dos territórios do Estado. A parlamentar tem viajado pelo Estado acompanhando as reuniões para conhecer as demandas regionais de Minas, Estado recheado de contradições.

Marília também integra as comissões de Meio Ambiente e Extraordinária das Mulheres da Assembleia Legislativa.Na primeira, Marília tem se notabilizado como defensora da qualidade de vida nas cidades de Minas. A petista tem usado sua experiência como ex-prefeita de Contagem para costurar ações que visem ao desenvolvimento sustentável dos municípios. Na Comissão de Meio Ambiente, Marília tem defendido ações de preservação da represa de Vargem das Flores e de parques urbanos como o Fernão Dias, localizado entre as cidades de Contagem e Betim.

Na Comissão Extraordinária das Mulheres, Marília tem defendido ações como uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Estado que de sua iniciativa que determina a presença de ao menos uma mulher na Mesa Diretora da Assembleia, a exemplo de PEC já aprovada na Câmara dos Deputados. Nunca uma mulher ocupou um posto de comando na Assemnbleia de Minas.

Galeria de Fotos: